quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

- Felicidade ( Você sempre soube )



FELICIDADE 

Outro dia soube que a felicidade estava em algum lugar, então peguei as minhas malas, e não parei nem para pensar, aquela noticia queimava no meu peito, era uma sensação tão bonita que inflamava, apenas subia e não parecia querer descer, tinha uma ansiedade, uma mistura, um gosto de liberdade. Dentro de mim algo parecia que estava pronto para explodir, e eu sabia ela estava em algum lugar e alguém já tinha se encontrado com ela, calcei os meus sapatos, e o meu desejo pela felicidade fervia de dentro para fora, e eu apenas fui, deixei o vento bater sobre o meu corpo, deixei minha mente vazia, deixei tudo fluir, porque esse era o certo, eu sabia, e eu sei e sempre vou saber que essa decisão mudou tudo e então eu corri...

...corri entre os campos, entre as nuvens, sem olhar para trás, pulei entre as estrelas, passei por dias quentes, e outros tão frios, eu não podia voltar, eu não queria voltar, mesmo que por vezes eu sentisse dores que eu não sabia controlar era o mundo do lado de fora que tinha tantas coisas que não se pode controlar, e a dor do próximo era a minha dor, e as minhas lágrimas são lágrimas de um milhão, só que o meu sonho se chama felicidade e dele eu não posso esquecer, e mesmo quando me senti tão cansado e tão só, que só podia e tinha vontade de chorar e essa era a minha dor, só minha, e nesse momento eu me lembrava que a felicidade estava escondida em algum lugar e eu não iria desistir.

Ao sentar eu ouvia a melodia do mundo, ela me dizia coisas tão lindas, e as flores aos poucos me recitavam versos, então eu corri...

... corri entre os campos, entre as nuvens, falei com pessoas , brinquei com crianças, colhi flores, busquei água na fonte, falei com os animais, eu brinquei, eu pulei, eu gritei, eu senti sentimentos que não sabia que existiam, eu vivi dias loucos com pessoas e gostos variados, algumas vezes dancei com a lua, cantei com o sol, e contei historias para as estrelas, deitei na grama, vi o sol nascer, vi o sol parti, comi, reparti, disse bom dia aos estranhos, disse boa noite para amigos, eu dormi, e eu sonhei, e só quando sonhei descobri que não precisava correr para lugar algum, a felicidade está aqui, está lá, está em todo lugar, você só tem que saber aproveitar, e só assim eu soube..

Eu corri...
...corri deixando os meus medos para trás, deixei o que me vazia mal apenas no passado, corri até meus pés doerem, até o dia passar, corri até cansar entre os campos, entre as nuvens, eu cantei, eu vivi, e só então entendi o que era ser realmente feliz.

Eu sempre soube,  eu sempre saberei.

Ariane Castro


sábado, 11 de dezembro de 2010

Do real...

Ontem eu queria poder dizer bom dia!
...ao real! 

Luzes piscando em todos os lugares, eu não estou em foco, não faço parte dessa cena, não faço parte de um show bizarro de falsos sentimentos, todos dançam,  gritando suas mentiras, estão jogando o tempo todo, a luz é forte e a música pesada, ninguém se segura, são beijos, mãos, pés, ninguém sabe onde está o que, todos reparam uns nos outros julgando o que o outro faz, reparam tanto que esquecem que todos fazem igual.

Os dias são tão iguais entre bebidas, e focos de luz e o calor que não para, os pulos não param, são tantas coisas, e no ar sempre o sentimento de que algo está errado, dinheiro rasgado, queimado e lançado.

Vomito, olhos, pessoas, dor, felicidade, euforia, dor, felicidade, cansaço, euforia, dor, vomito, bebida, vodka, vomito, amigos, música, luz, beijos, felicidade, sexo,  dor, euforia, felicidade, cansaço, vomito, fim...? Que fim? Não há fim, estão todos em um ciclo medíocre, enquanto existir bebida, enquanto existir alguém para julgar, estão todos vivos.

Janela aberta e não venta, a cabeça roda sem sentindo, não sei para todos estão indo, deito e o chão parece grama, e todos estão rindo, rindo de suas próprias convicções.

Para onde vão todos? 
Acredito que nem eles saibam, estão seguindo o vazio que foi naquela direção e virou na esquina por ambição, e pretendem achar algo que não existe, apenas por saber que esse é o propósito de todos, todos aqueles que estão indo, indo para lá, estou imóvel, não quero andar para nenhum lugar, é tão difícil entender que não faço parte dessa dança macabra, estão todos indo, todos, todos mesmo, vão mesmo, eu prefiro a solidão, do que a falsa companhia.

Estou deitada ainda, todos já se forem, as luzes estão apagadas e o silêncio reina,  parece que não resta ninguém, estou sozinha, não sou como as flores, não sou como o vento, sou como sou apenas, sou alguém obstinada a solidão por não saber se encaixar nesse mundo de falsidade, mentiras e desilusões.

Ariane Castro

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Convite!


Estou sem tempo para postar, estou correndo com a peça, dança, trabalho, estudo, leitura, e outras coisa chatas que não vale a pena falar, se você está em São Paulo, vem me vê nessa sexta-feira.

Mil Beijos
Leve os amigos! *-* 

Ariane Castro 

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A Mulher perfeita

Me leve, se leve, leve!
O andar é tão sensual que os meus olhos desviam com medo de sua sedução, tento conduzir meu corpo e minha mente para outro lugar, só que a sua voz ultrapassa todos os meus sentidos, entra na minha mente, na minha pele, me invade sem pedir licença, me desperta e desperta algo tão adorável que não se pode explicar, sabe quando nada funciona e parece que a pessoa tem uma luz em foco nela? É assim com ela, Afrodite na terra.
 
Digo de forma séria, jamais brincaria com isso, se Afrodite tivesse uma forma humana nesse século com certeza seria ela.

Não consigo não pensar em outra explicação, ela é um misto dos deuses, de uma beleza hipnótica e incontrolavelmente doentia, talvez ela não tenha conciência disso ou talvez tenha, e se tem, sabe usar tão bem que ninguém percebe que o sua magia controla e seduz a todos, sim, ela me seduz, te seduz, ela nos seduz, ah ela me seduz, como seduz.


Ela é a sedução em vida , ela é o passatempo que eu gosto de ter, ela não pode ser apenas humana, se não for Afrodite, com certeza é uma sereia sem canto, sem rabo, e sem mar, mas ainda sim, uma sereia de uma beleza que eu não posso explicar, tão bela no corpo, quanto no andar, como na voz, no cheiro, fecho os olhos imagino quase um beijo, porém me acordo, me assusto não posso sonhar, não sou um deus e nem um tritão, tão pouco são tão belo que seja digno, na verdade não existe ninguém digno para a sua beleza.
 
Triste é que ela não saiba disso tudo, gasta seus beijos com tantos homens, que não sei se ela lembra todos os nomes, deita em tantas camas que eu não sei se ela sabe de onde, beija tantas bocas que talvez disso ela tenha se cansado.

Eu já ia indo embora para sempre sem pensar, queria de Afrodite da terra me esquivar, me esquecer, dela apenas apertar o botão de deletar sempre, só que quando a vi parada olhando o nada, algo dentro de mim se descontrolou era o ultimo momento de qualquer palavra, perguntei o que ela tinha, ela sorriu e disse que não era nada, franzi a testa tentando compreender o magnetismo que só ela tem, e quase não compreendi a tempo, só que antes mesmo que eu pudesse dizer adeus, antes mesmo de eu poder dizer algo mais, senti um gosto doce e o sol foi tampado em um beijo morno e desengonçado, de um corpo meio colocado, sua unha gravou as minhas costas, seus dentes mordeu minha língua, ela saiu e sorriu como diz foi nada e saiu andando e nunca mais voltou para a minha vida.
 
Alex Olivier

Obs: Adorei esse texto *-*  Outro pedaço de mim, outra verdade minha, Alex Olivier o garoto que mal conheço as vezes vem e se revela, nos revela algo que precisamos ouvir.
Agora existem três de mim, eu mesma, Alex e lla Belle!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

- Bom dia.

É eu te amo.
Eu vou agradecer por muito tempo todos os seus carinhos e todos os seus beijos e mesmo agora eu ainda vejo você fazendo o meu café, e esquentando o leite e tirando os biscoitos do forno, e você sentava no meu colo e sorria e tudo de repente era certo, e tudo de repente era claro, e para que fome? Se você era parte de um alimento invencível, e você dizia que de amor não se vive, só que eu vivia do teu amor e me alimentava do seu gosto, é eu vivia de suas promessas

Problemas, dores agora não existiam porque você estava aqui do meu lado, e a sua pele branca em contato com a minha era tudo que eu precisava e o seu cabelo tão negro e seus olhos que não sei que cor atribuir, e o que importa cores? O que importa palavras? O que importa? Se agora só lembranças ficaram, e como uma noticia de morte eu sei que chegou o nosso fim.

Toco os meus dedos no piano e a música acabou e a minha voz se acabou e tudo acabou, e a minha boca não carrega o seu mel, e nem seu nome, agora durmo sozinho em algum lugar que eu não sei onde fica, e tudo que eu tenho para te dizer, está escrito em notas mudas que não se pode escrever.

Outro dia ouvi o seu nome e não chorei, foi difícil eu bem sei, só eu sei, e eu sei que agora você esta bem longe, tão longe que eu não posso te buscar, as vezes eu quero te abraçar e te dizer que você é para sempre meu anjo e que eu muito te amo e que em todo instante você é parte da minha vida, eu não vou chorar, eu não vou gritar, você está em algum lugar melhor para você e isso é o que importa, a sua felicidade, e a minha dor uma hora acaba, eu sinto que aos poucos eu vou...vou...apagando você de mim.

Eu sinto que uma hora isso vai acontecer.

Meu anjo no momento eu...
amo...você

É até difícil ainda dizer.

Ariane Castro

P.S: Eu queria saber de onde eu tiro tanto amor, tanta dor, tanta coisa que está além de mim, eu agradeço a Deus sabe por conseguir coisas que não vivo que muitas vezes até me comove.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

- Existe algo

Existe algo além do vento, além do tempo.
Existe algo dentro de mim maior do que tudo isso.
Existe algo dentro de mim que é maior do que eu e você
Algo que é maior do que as barreiras do sol, e do céu
Existe algo dentro de tudo, que é melhor do que esta
Algo que pode mudar o que temos agora, só temos que nos encontrar.

Quando eu durmo eu sinto todas as coisas do mundo, que se convertem em sons e em palavras, em imagens, em cheiros, tudo é tão belo, tudo é tão vivo, não gosto do fim, gosto do começo, do meio, e do recomeço, eu gosto de tudo, de tudo, tudo mesmo.

Tudo que há no mundo, eu gosto, eu gosto de você, dele, dela, eu gosto de azul, verde, amarelo, eu gosto de flores, de agua, eu gosto de voar, eu gosto de me jogar, eu gosto de pessoas, eu gosto de amar.

Existe algo dentro de mim maior que eu 
Existe algo dentro de mim que é maior do que os meus pensamentos de agora.
Existe algo no mundo maior que tudo, uma presença que não podemos explicar, é como o ar,apenas sentimos, apenas usamos dele para viver, estamos em um mundo tão rico, que cada dia deixamos mais pobre.

O amor das pessoas, não existe, algumas pessoas esqueceram o que é amar, eu não esqueci, você esqueceu?

Existe algo dentro de você maior do que tudo
Existe algo dentro de você que é melhor do que sonho
Algo que tem gosto de verdade, gosto de realidade.

Estamos em um mundo que as pessoas deixam de acreditar, a esperança se vai, o comodismo fica, a morte se destaca, a dor, o sangue, as guerras, tudo interfere, tudo faz parte de uma inteligência inútil e dolorida, cura-se uma pessoa, e se mata mais de um milhão.

Existe algo dentro das flores, algo que virou historia.
Existe algo no mundo, algo dentro do peito
Que vai mudar tudo isso
Existe um esperança no mundo
Uma esperança calida, de poucos
Porém essa esperança, essa força de poucos é o que vai salvar o mundo

Existe algo dentro das crianças, que é maior do que tudo
Algo que devemos aprender, algo que já esquecemos
Algo que temos que nos apegar
Algo que irá nos salvar
Algo que você vai gostar
Algo que só você pode recuperar.

Ariane Castro

P.S: Feliz dia das crianças!

domingo, 10 de outubro de 2010

- Você não está


"Os dias passam como uma navalha cortando o peito 
Daqueles que amam e não são correspondido
Os dias passam frio
Para aqueles que buscam um abraço e não encontram"


O céu azul não dá certeza de nada, o sol tão radiante não muda sentimentos, a grama verde não trouxe verdades, o vento calmo não sussurrou palavras, as flores não deram nenhum presente, e o sótão só deu solidão, apenas solidão.

As luzes estão queimando os meus olhos, e eu estou chorando e o que importa? 

Se os dias são azuis o que tem?

Se eu estou sem você que historia vou contar?

Você sabe que tudo parece sem graça, sem gosto, sem sal, me sinto me alimentando de uma comida que não sustenta, e a todo instante você me vem na cabeça, como algo triste que me faz feliz, saber que você vive, é o que me faz viver, saber que seu coração bate e ter o meu em sincronia com o seu, saber que você sonha é o mesmo que ter permissão para sonhar com você, e eu caminho, caminho, entre os cacos de vidros e o resto de lembranças que eu tenho, eu vejo quase tudo sem cor.

Enxergo o meu sangue vermelho, vermelho, tão vermelho, e nos meus sonhos teus olhos, seus olhos, nos meus olhos, e você é preto e branco e eu sou preto e branco e meu coração não sei que cor tem, só sei que tem o seu nome, e eu estou apenas ouvindo a sua voz, e eu tenho certeza que para você sou como todos os outros, seu apenas seu brinquedo, eu deixo você brincar, brinca com meu peito, me beija, me morde, me deixa eu sentir seu cheiro, só não vá agora, não vá antes que eu possa te tocar, não vá antes que você me faça tão vivo que tenha que me matar.

Eu vivo, vivo de ilusão, eu sorrio, no seu sorriso vago em meus sonhos, eu ando em seus passos distantes, eu caminho em uma estrada que eu e você poderíamos andar, tem flores, tem tudo que você vai gostar, volta, volta, volta de meus sonhos, se torna realidade, sai do meu irreal, não quero você Sendo apenas mais uma das minhas Realidades irreais.

Eu estou tão forte que acredito que eu vou ter todas as forças para lutar, por todo o tempo, por toda a realidade, por todo amor, por toda loucura, por tudo, tudo mesmo, porque quando você não está, eu não sei onde eu quero está, e eu só penso em lutar.


Ariane Castro

P.S: Gente fazia dias que eu não conseguia realmente escrever, e hoje estou tão cheia que me sinto em uma overdose de palavras.
EU me sinto viva., e não façam do meu P.S o comentário principal, mil beijos
Não me sinto viva porque eu escrevo de mim, longe disso, me sinto viva porque eu escrevo e isso sempre, sempre me basta.

sábado, 9 de outubro de 2010

- Da estrada.

Andando, andando...andando.
Estrada de pedras em preto e branco, rodeado por uma luz  escura que fazem pessoas se perderem, alguns apenas param para observar e esse momento é o suficiente para ficarem aprisionadas.

Observam sem fim as cores frias, observam as cores tão apagadas, tão doloridas, tão sofridas.

Perdidos imersos em uma só visão, não conseguem olhar para frente, para os lados, para cima, só conseguem observam o triste chão, nessa estrada quase sem fim.

O branco e preto unidos, viram um cinza perdido e mesmo assim o olhar não se separa do chão, e a visão fica vidrada nessa escuridão do caminho, que fazem pessoas cada dia mais, absorver ignorância, usar da solidão, abusar dá tolerância e morrer na escuridão.

Nos passos certos de um lugar errado, dizendo historias que não condizem com a boa realidade.

Palavras escuras voam no céu turbulento e o rosto de algumas pessoas morrem em lágrimas e se acabam em lamurias, e o corpo não existe agora, é apenas uma ilusão barata de uma estrada mágica de um mágico decadente que não morreu, que usa seus truques para iludir você, e eu.

No dia em que andas a aparência unicamente, e só importa para aqueles que nunca amam e a superioridade existe em uma sonho maluco que muitos alimentam, ostentando uma falsa moral que não conseguem convencer ninguém, não convencem a si mesmo e muito menos convencem o mundo, o mundo escuro de uma estrada, a estrada suja que andas.

Estrelas caem em um sol de manhã tenhas certeza que todos se levantam as seis, e dormem as três, alguns levam uma canção em seu coração, buscando bons sonhos, outros são desleais, preferem o silencio bandido ao dom de um bom violão em um corpo que dorme, que dorme buscando sair da escuridão.

Árvores sussurram palavras ao vento que correm por fora da estrada dessa estrada tão louca que não tem fim, as árvores tentam aguentar a este tempo triste tempestades, tempestades de homens, a tempestade de destruição que não tem fim que vem da mente que pensa, que pensa no que? Pensa? Será que pensa?...Se pensam não sei no que, espero que um dia parem de trilhar por um lugar que o fim é apenas a destruição, espero que saiam da escuridão, sem me levar, sem levar o mundo que vivo, porque ele tem cores, tem cores que não sei contar.

Ariane Castro

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

- Apenas isso



Pôr do sol me leve para qualquer lugar que eu me aproveito de ti!
 Desculpe amor agora sou poesia , que não tem rima
Sou uma historia que não se acaba
Sou musica sem melodia
Sou o fim do começo
Sou um garoto
Sou o sol
Ah...
...sou apenas...
Sou tudo isso
Sou nada disso
Sou apenas isso
Sim, eu sou...
...ah como eu sou...
...
É eu sou.

Ariane Castro
P.S: Apenas isso, rs...Espero que gostem!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

- Me perdoe...

-..mas você é aquela por quem eu roubaria o sol!
Ontem você me deixou tão surpreso, quando chorou, eu não esperava isso de você, te imagino sempre sorrindo e agora sei que você também sabe sofrer e como sabe, e as pessoas comentam algumas coisas sobre você e eu me sinto tão conhecedor de uma pessoa que mal conheço, e é essa a verdade, gosto de você como uma canção que desconheço a letra, e mesmo assim sei como ela é maravilhosa.

Risco os papeis e as frases não se cruzam são um misto de tudo que não tem nada, tudo de dentro e do lado de fora tanto de mim, como sobre você.Algo sem cores, e sem demoras, anedotas de verdades mal conduzidas, e você sabe eu sou mesmo assim, eu deixei meu violão para trás e as canções eu nunca mais vou cantar, até porque notas em mim não existe, eu sou melancolia e não melodia.

Eu lembro de uma passado onde você não existia e mesmo assim eu parecia uma pessoa tão legal, agora sou um chato por não poder te dar tudo o que eu tenho, me sinto um grande tolo, um bandido de sentimentos, que quase roubou seu coração por pura poesia.

Sou tão louco que queria te dar o céu, mesmo não podendo colorir ele para você, eu queria ter você apenas para ter, porque você me faz um bem, um bem que eu não explico.

Eu quero pedir desculpas agora e para sempre.

Eu ainda penso eu te tocar apenas um pouco, me sinto confortável quando penso em você, me lembro de um lindo jardim, com flores que se movem levemente com o vento, onde o sol toca, e seu sorriso ajuda iluminar meu dia, apenas o meu dia, o de mais ninguém.

Eu queria correr para longe, só que não posso, me pés não se movem, você sabe, só você sabe.

Queria fazer um pedaço de mim feliz, por egoísmo, só que você não merece isso, você é algo além do que eu realmente entendo, e quando eu durmo eu não sonho com nada, nem com você, e muito menos com ela, na verdade eu não sonho mais, os meus sonhos foram todos embora no meio de incerteza e loucuras que são só minhas, e quando eu acordo eu apenas faço o que tenho que fazer, as vezes eu ouço uma canção e assim posso ser o meu eu, tão anti social.

Eu falo, falo e parece que isso que sinto não tem fim, é porque eu acredito que as pessoas são infinitas de algum jeito e por isso elas falam sem fim, tem umas que pensam sem fim, outras dançam, outras cantam, outros só dão risadas, eu falo e falo, só que não falo nada realmente, atualmente não sinto vontade de falar também, falar me desgasta, desgasta o que sinto, me guardo para que não me acabe.

E no fim eu não sei onde estou indo, eu queria poder escolher te amar, porque te amaria para sempre mesmo que o meu sempre não seja todos os dias, te daria um amor que jamais você se explicaria, porque amor é isso, não se explica.

Hoje sinceramente, eu só queria você aqui.

Ariane Castro

P.S: Adoro me perder quando escrevo

terça-feira, 5 de outubro de 2010

- o jogo do amor

É eu te amo.
Jogando com verdades do meu corpo e andando para um lado que não 
posso, buscando os meus sonhos proibidos, distribuindo flores para 
todas as damas que precisam de um consolo, um sorriso eu dou como se 
fosse nada, estou gastando essa falsa felicidade que eu tenho, e 
agora não quero chorar.

Me perco em devaneios e mesmo assim eu sonho com seus beijos, eu 
quero desistir só que meu coração não consegue andar para trás, e 
ele bate com o seu nome, e ele odeia quando você ri, e não pode 
compreender que eu te amo, e que eu só sei viver do teu amor, 
se um dia ele acabar não sei o que será de mim, talvez eu ache um 
outro amor, só que nenhum será como foi o meu por você.

Você viu os anos passando?
Não?
Eu vi, e eles se tornaram tão pesados nessas ultimas semanas, não posso dedicar nada que tenho porque tudo que tenho é seu, e o tempo que passa não me machuca mais do que me machucou todo esse tempo, meus olhos parecem tão abertos e a verdade parece ter me acordado, que você talvez não seja para mim, mesmo que tudo que eu sinto vem de você.

O céu azul livre de nuvens, ou quando ele está tão feio, prestes a desabar, sabe que eu te desejo, e quando me perguntam se eu amo, eu sempre digo que eu te amo, porque é a verdade tão real, porque é a verdade tão fatal de meus dias que parecem sofrer de uma maldição adocicada pela falta de seus beijos.

Eu queria sonhar com outro alguém e dizer para você que você para mim não representa nada, queria beijar, a outra pessoa e dizer que eu a desejo até o final dos dias, só que tudo seria mentira porque eu só penso, porque você sabe, eu só penso em você.

Você é o que eu tenho
Você é tudo que não desejo
Você é  que não tenho
Você é tudo que desejo
Você é o tudo o que eu beijo
você é o que eu amo
Você é o que eu não beijo
Você é o que eu...ah, o que eu amo. 

Ariane Castro

- Você do meu lado


Você e eu uma questão de música!

Um cigarro
Um beijo
Um vinho tão barato
Você do meu lado
Um dia dourado

Pego em sua cintura
E balançamos ao som do blues
Te beijo no pescoço
e já imagino seu corpo nu

Seu salto, seus beijos
Seu vestido preto e vermelho
Vermelho sangue correndo em mim
Te puxo de lado, te puxo do outro
sinto o seu corpo colado
Olho nos seus olhos esverdeado
Balanço com você
Fazendo você sentir o meu corpo também

Vejo os olhos
O mundo parece tão parado
E mesmo assim ele parece completo
Ao som do blues que não para
De uma musica que parece dizer o que eu sinto
Sussurros te dou de palavras doces
Me enebriando de seu cheiro
E do teu sabor

O foco de luz parece estar entre eu e você
Baby o mundo realmente não existi sem a sua presença
Você é algo que eu preciso no momento
O instante é breve, o momento é intenso
E é você que eu quero
Apenas você

A música acaba e vejo você partir
Fico só com meu cigarro
Com meu vinho barato
Sonhando com o seu corpo nu.

Ariane Castro

( A foto era outra, só que quando eu vi essa foto do Paolo, eu não resisti e coloquei essa, espero que gostem. )

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

- Espero.


De asas o meu céu não necessita.

 A luz passa pelo vão da porta
E ilumina o chão
Deito querendo receber a luz
Com uma certeza no coração
Um dia a morte vem e me leva
Ah! Eu a espero
Espero faz um bom tempo
E com os dias que passam eu até me distraio
Pinto, pulo e canto
Sorrio, me perco, me acho
Me esqueço até da morte de tanto que vivo
Esqueço que ela espreita
Entre os moveis e as luzes apagadas
Esperando a hora certa de me levar
Eu vou com ela, eu vou de mão dada
Quero ir andando com dignidade
Se não pode andar
Que ela me leve
Me leve flutuando
 Para eu poder me gabar
Que mesmo sem asas
Eu já aprendi a voar.
Ariane Castro

P.S: Não menos belo, não menos feliz, não menos meu, não menos seu, apenas algumas palavras que eu estou jogando aqui espero que se encontrem como sutilmente nelas eu me encontrei, confesso lembrei de A menina que roubava livros e acabei escrevendo isso e ainda postei um trecho aqui




domingo, 19 de setembro de 2010

- Vá agora

A  porta se abre e você sai!

"
Me adoça com ilusões
Alimenta os meus sonhos
Alimenta os desejos
Alimenta
Você me alimenta"

Passe pela porta
Leve as malas bem arrumadas
Arrume o seu cabelo
Leve o seu perfume
Não deixe nada no sofá 
Leve os meus livros
Porque toda palavra é tua
Leve os meus discos
Que todas as cançoes são suas

Esconde o teu amor
Que não te amo
Esconde o teu corpo
Que não te toco
Esconde a tua boca 
Que não te beijo

Agora vá, passe pela porta
Feche a janela 
Que a luz me incomada
Feche a janela
Não olhe para trás
Agora vá, apenas vá

Vá agora e não retorne
Vá agora que não te desejo
Vá agora que não te sinto
Vá agora que não me falta

Você é luxuria
E pecado aos meus olhos
Você é loucura
É um corpo do passado

Vá agora e jamais volte
Vá agora que eu fico
Vá meu amor
Vá para que meu amor não volte
Que a dor na nasça
 Apenas vá meu amor.

Ariane Castro
P.S: Se vá, mesmo que eu te ame =x

Hoje até o meu PS não é meu rs
Dedico para todas as garotas! 
Faz tempo que devo uma postagem assim.